terça-feira, 27 de agosto de 2013

Quem eram os fariseus, saduceus e escribas?


Fariseu é o nome dado a um grupo de judeus devotos à Torá, surgidos no século II a.C.. Opositores dos saduceus, criam numa Lei Oral, em conjunto com a Lei escrita, e foram os criadores da instituição da sinagoga. Com a  destruição de Jerusalém em 70 d.C. e a queda do poder dos saduceus, cresceu sua influência dentro da comunidade judaica e se tornaram os precursores do judaísmo rabínico.A palavra Fariseu tem o significado de "separados", " a verdadeira comunidade de Israel", "santos".
Sua oposição ferrenha ao Cristianismo rendeu-lhes através dos tempos uma figura de fanáticos e hipócritas que apenas manipulam as leis para seu interesse. Esse comportamento deu origem à ofensa "fariseu", comumente dado às pessoas dentro e fora do Cristianismo, que são julgados como religiosos aparentes.
Saduceus é a designação da segunda escola filosófica dos judeus, ao lado dos fariseus.
Também para esta seita ou partido é difícil determinar a origem. Sabemos que existiu nos últimos dois séculos do Segundo Templo, em completa discórdia com os fariseus. O nome parece proceder de Zadoque, hierarca da família sacerdotal dos filhos de Zadoque, que segundo o programa ideal da constituição de Ezequiel devia ser a única família a exercer o sacerdócio na nova Judeia. De modo que, dizer saduceus era como dizer "pertencentes ao partido da estirpe sacerdotal dominante". Diferiam dos fariseus por não aceitarem a tradição oral. Na realidade, parece que a controvérsia entre eles foi uma continuação dessa hostilidade que havia começado no templo dos macabeus, entre os helenizantes e os ortodoxos. Com efeito, os saduceus, pertencendo à classe dominadora, tendo a miúdo contato com ambientes helenizados, estavam inclinados a algumas modificações ou helenizações. O conflito entre estes dois partidos foi o desastre dos últimos anos da Jerusalém judia.
Suas doutrinas são quase desconhecidas, não havendo ficado nada de seus escritos. A Bíblia afirma que eles não criam na ressurreição, tendo até tentado enlaçar Jesus com uma pergunta ardilosa sobre esse conceito. Com muita probabilidade, ainda que rechaçando a tradição farisaica, possuíram uma doutrina relativa à interpretação e à aplicação da lei bíblica. O único que nos oferece alguns dados sobre suas doutrinas é Flávio Josefo que, por ser fariseu e por haver escrito para o público greco-romano, não é digno de muita confiança.
Parece provável que as divergências entre saduceus e fariseus foram mais que dogmáticas, foram jurídicas e rituais. Com a queda de Jerusalém, a seita dos saduceus extinguiu-se. Ficaram porém suas marcas em todas as tendências anti-rabínicas dos primeiros séculos (D.C.) e da época medieval.
O escriba ou escrivão era aquele que na Antiguidade dominava a escrita e a usava para, a mando do regente, redigir as normas do povo daquela região ou de uma determinada religião. Também podia exercer as funções de contador, secretário, copista e arquivista.

Nos livros sagrados para os cristãos e judeus, o termo escriba refere-se aos chamados doutores e mestres (cf. Mateus 22,35; Lucas 5,17), ou seja, homens especializados no estudo e na explicação da lei ou Torá. Embora o termo apareça pela primeira vez no livro de Esdras, eles eram bem sucedidos ao que faziam e sabe-se que tinham grande influência e eram muito considerados pelo povo, tendo existido escribas partidários de diferentes seitas, tais como os fariseus (a maioria), saduceus e essênios. Fonte: Wikipédia

Esta é a história que conhecemos. Agora veremos quem eram esses grupos partidários no ocultismo.

Os falsos judeus

A reprovação de Jesus a estes grupos, era pelo fato deles sendo judeus praticarem cultos a outros deuses, mas em público mostravam-se os mais santos entre o povo. Suas atitudes eram repreendidas por Jesus e os apóstolos. Eram membros da sociedade secreta da época, a Cabala - praticavam todo tipo de abominação - passando pela Força Misteriosa, Ordem esta fundada no ano 53 d.C por Herodes Agripa. Sua intenção principal era destruir a igreja de Cristo.

Este golpe (a Ressurreição de Jesus) nunca fora esperado. E jamais a misteriosa força (antiga maçonaria) sonhara com tal coisa. Nossos pais a atacaram e nós continuaremos a atacá-la (Igreja de Cristo). [Retirado do livro “A dissipação das Trevas”]

Esses grupos partidários - qualquer semelhança com os nossos dias não é mera coincidência – eram rejeitados por viverem uma religiosidade falsa. São estes considerados a “sinagoga de satanás” os “judeus que não são judeus”.

Eis que farei que alguns da sinagoga de Satanás, que dizem ser judeus, e não o são, mas mentem... Apocalipse 3: 9a

Suas reuniões secretas eram formalizadas com o intuito de estancar o crescimento da igreja no tempo dos apóstolos.

Este mistério abominável perdura até hoje, maquinando contra a igreja de Cristo, amornando-a.

Pois o mistério da iniquidade já opera; somente até que seja removido aquele que agora o detém. II Tessalonicenses 2: 7

Os fariseus hoje estão bem representados dentro da igreja. Homens que são elevados por este poder misterioso, com fama e fortuna, ascendem ao púlpito da igreja sem nenhuma resistência, pelo fato de nunca revelarem suas verdadeiras faces a igreja. Cumprimentam-se entre si como “irmãos”, uma alusão ao tratamento feito pelos cristãos salvos em Cristo, tornando quase impossível um deslize.

Ali instalados vão minando a conta gotas, a força espiritual da igreja, sem a percepção devida de seus membros; até ao ponto da mesma está totalmente entregue ao domínio maçônico.

O fariseu maçom retira do caixa da igreja, o “dízimo dos dízimos” – caixa dois - e oferta à Maçonaria, para isso é importante que o tesoureiro, uma vez convidado associe-se a organização, não acontecendo farão de tudo para tirá-lo da administração financeira da igreja.

A Paz e a Graça do Senhor Jesus!
por Ronaldo Alves

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Bem-vindo ao OS REMIDOS NO SENHOR: Um blog para quem não é manipulado!

Os artigos são livre expressão do seus autores, muitos só postamos a título de informação para conhecimento e não refletem necessariamente as posições adotadas pelo OS REMIDOS NO SENHOR. Nosso propósito, no entanto, é contribuir e incentivar a livre reflexão do nosso público alvo: pastores, líderes, e cristãos em geral que exercem seu papel no Reino de Deus.

Comente, questione, critique, aconselhe, tire dúvidas.

Esclarecemos que, como um site evangélico, não somos neutros em relação às questões aqui levantadas. Portanto, reservamo-nos o direito de bloquear ou excluir comentários segundo critérios próprios. Não sou e nem desejo ser mestre de ninguém, não procuro discípulos, nem admiradores, nem seguidores. Procuro apenas leitores sinceros e amadurecidos para questionar, de maneira sóbria e crítica, as crenças e os paradigmas hegemônicos e misteriosos das escrituras sagradas.

Comentários de "anônimos" não serão necessariamente postados. Procure sempre colocar seu nome no final de seus comentários (caso não tenha uma conta Google com o seu nome) para que seja garantido o seu direito democrático neste blog. Lembre-se: você é responsável direto pelo que escreve.

Mas difamações, ataques pessoais, trollagens, xingamentos, atitudes de intolerância, assim como comentários à serviço de militâncias políticas e religiosas não serão aceitos!

Se você não é um desses, esqueça este meu comentário porque a mensagem não é para você,



Whos

Você Pode Gostar Também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha lista de blogs

- See more at: http://www.ecleticus.com/2011/10/slide-que-funciona-automatico-no.html#sthash.w0HvNCS1.dpuf